quarta-feira, junho 29, 2005

Faço minhas as suas palavras, estimado Quintana

Como Milton Nascimento, em "Certas Canções", faço uso das palavras do Quintana pra descrever como eu me vejo...

A Imagem Perdida
(para Sérgio Faraco)

Como essas coisas que não valem nada
E parecem guardadas sem motivo
(Alguma folha seca... uma taça quebrada)
Eu só tenho um valor estimativo...
Nos olhos que me querem é que eu vivo
Esta existência efêmera e encantada...
Um dia hão de extinguir-se e, então, mais nada
Refletirá meu vulto vago e esquivo...
E cerraram-se os olhos das amadas,
O meu nome fugiu de seus lábios vermelhos,
Nunca mais, de um amigo, o caloroso abraço...
E, no entretanto, em meio desta longa viagem,
Muitas vezes parei... e, nos espelhos,
Procuro em vão, minha perdida imagem!

2 comentários:

Acid disse...

Amiga, estoua dorando esta sua fase super inspirada aqui no blog. Não para de escrever não !

Anônimo disse...

Lindo,fico até emocionado.
Não para não,isso mesmo se expresse pq o que guarda no coração tem que mostrar pra todos inclusive eu.
Depois de longo tempo consigo ler seus textos e olhar com outros olhos.
Fabiano
Abraços